Propósito: uma palavra para grandes resultados


20/03/2019

Ultimamente, "propósito" é uma das palavras mais faladas no meio corporativo. Mas qual seu real efeito sobre as pessoas, empresas e marcas?

[Quiz]

Como está o Branding da sua Empresa?

Faça o Teste Grátis!

[Ebook]

O que é Branding e porque grandes marcas usam.

Baixe aqui o Ebook Grátis!


Propósito é um assunto que você provavelmente tem ouvido falar com frequência nos últimos tempos. Mas já parou para pensar como essa simples palavra pode influenciar pessoas, empresas, e, consequentemente, a construção das marcas?

O que é Propósito?

O propósito está relacionado ao objetivo central de alguém ou de uma empresa, o que se deseja entregar de bom para a sociedade. Nas organizações, ele está relacionado às características internas, à alma do negócio. É, no fim das contas, aquilo que o torna autêntico e ninguém pode copiar com a mesma verdade. 

 

Embora o propósito seja uma razão ou talento que coexiste com as necessidades do mercado, esse  termo não deve ser confundido com posicionamento. O posicionamento é construído a partir de um cenário externo, da análise de concorrentes e da busca por oportunidades comerciais. Ele define a posição de uma empresa em relação ao seu mercado e público, fala de modelo de negócio, produto e outros tópicos externos.  O propósito, por sua vez, é interno, expressa o que a organização passa de dentro para fora. É o que as pessoas que trabalham por essa empresa têm como causa comum e o que resulta dessa essência compartilhada.

Qual o papel do propósito para minha organização?

O propósito de marca tem a ambiciosa pretensão de responder o porquê de uma empresa fazer o que faz e acreditar no que acredita.  Por se tratar do aspecto mais intangível da marca, ele é muitas vezes subestimado ou até mesmo esquecido. No entanto, nós que trabalhamos com Branding sabemos: as empresas que encontram seu propósito são as que tendem a ir mais longe. 

 

A maioria das empresas que você conhece sabem muito bem o que fazem e como fazem. Mas poucas sabem responder o porquê de fazerem todas essas coisas. O propósito descreve o porquê do negócio. Essa ideia pode ser ilustrada através do conceito do Golden Circle,  de Simon Sinek.

 

 

Ao descobrir e identificar seu propósito, as marcas – e as pessoas que por ela trabalham – têm mais clareza da sua promessa para o mundo. Assim, identificam melhor seu público, seus objetivos, e descobrem como podem se diferenciar e prosperar.

Que tipo de resultados a definição de propósito traz?

Há quem diga que o objetivo de uma empresa é o lucro, mas a verdade é que, quando o propósito da empresa está bem definido, o lucro é apenas uma consequência. É claro que todos que abrem um negócio intencionam ganhar dinheiro, isso é inquestionável. A questão é: por que você ganha dinheiro dessa forma, e não de outra? Por que atuar no ramo em que se atua, da forma como se atua? Para David Packard, um dos fundadores da HP, o “propósito é a razão profunda da empresa existir e está além de apenas fazer dinheiro.”

 

De maneira inspiracional, o propósito funciona como uma bússola. Ele dá um norte, esclarece e fortalece as razões do negócio para toda a equipe e para o público externo, resultando em reflexos positivos:

 

Benefícios Internos:

  •  Maior alinhamento de equipe
  • Redução da rotatividade (melhoria na assertividade das contratações e consequentemente na permanência)
  • Auxilia na criação de estratégias
  • Auxilia nas tomadas de decisão

 

Benefícios Externos:

  • Mais consistência na comunicação
  • Maior identificação e engajamento do público
  • Maior brand awareness (conhecimento da marca e seus valores)
  • Crescimento do valor de mercado

Como encontrar meu propósito?

Aqui na Bradda, temos nossas próprias ferramentas e metodologias para a extração do propósito das empresas. Independente de como se chega lá, tudo permeia o autoconhecimento, e podemos dar algumas dicas que ajudam nesse processo:

 

  1. O primeiro passo é o autoconhecimento, converse com sua equipe e stakeholders sobre os diferenciais (talentos) da empresa.
  2. Procure por suas origens, onde tudo começou, esses momentos são feitos de propósito.
  3. Reflita sobre o que sua empresa não é e quais as causas que vocês não apoiam. Assim, fica mais fácil listar as bandeiras que você apoia, aquilo no que acredita.
  4. Pense onde seus talentos se cruzam com as necessidades do mundo e das pessoas. O propósito mora ali.
  5. Questione-se: se sua empresa tivesse 1 bilhão de investimento, o que faria?
  6. Por último responda a frase:

 

“Nós existimos para (preencha com algum impacto positivo para o mundo)

para atender (descreva seu público desejado).”

 

Alguns exemplos de propósitos famosos:

 

 

Just do it. (Nike)

Sobre coragem e superação. Correr atrás do que se deseja, independente de quem sejamos.

 

Think different (Apple)

Fala de inovação, disrupção e arrojo: buscar sempre novas formas de fazer tecnologia.

 

Sinta o sabor (Coca Cola)

Fala menos de um produto alimentício e mais de aproveitar os momentos e buscar boas experiências.

 

Como expressar meu propósito em minha marca?

Não basta encontrar a essência da sua marca. Essa razão maior precisa ser mais do que dita, mas vivenciada no dia a dia da organização. Deve permear todos os setores, todos os funcionários, todas as atividades. Tudo o que a organização faz deve estar alinhado com o propósito. É por isso que é preciso sermos honestos em relação a ele.

 

A partir dessa definição, é possível determinar um conjunto de ações para fazer a marca ser identificada e compreendida. Tudo isso deve retratar a empresa da forma que ela mesma deseja. Ou seja, suas crenças, o que ela oferece, como se comunica, como atende os clientes, como se comporta.

 

Neste breve vídeo, Mônica Santos, Diretora de RH do Google Latam, fala sobre a importância da cultura interna e como ela deve espelhar o DNA e propósito da organização:

 

 

O propósito pode (e deve) estar intrínseco e se propagar nas diversas expressões da empresa. Em seu nome, em sua identidade visual, nos materiais institucionais e  publicitários, na forma como se atende o telefone, na linguagem e discurso, na cultura interna, na arquitetura, no modelo de reunião, nas contratações, e essa lista pode se estender indeterminadamente.

 

Ao considerar as razões e aspirações que levam empresas e pessoas a fazerem algo, as marcas acabam oferecendo aos seus clientes não apenas produtos e serviços – já que provavelmente existem centenas de concorrentes oferecendo o mesmo: elas conquistam clientes que acreditam nesses mesmos princípios e ideais. O ideal é que sua marca seja de verdade uma representação sintética do universo da empresa. Se isso não está acontecendo, é hora de pensar uma estratégia.

 

Concluindo…

Não restam dúvidas de que o propósito é determinante no sucesso da marca, certo?   E ele é também parte essencial em um projeto de Branding.

Através dele é possível fazer o alinhamento da identidade com a imagem corporativa, esclarecendo e fortalecendo a aparência e a percepção do negócio por parte da equipe, e pelo público de uma marca.

 

Buscando seu propósito e todos os benefícios que essa descoberta traz?
A Bradda pode te ajudar nisso, entre em contato! 😉

[Quiz]

Como está o Branding da sua Empresa?

Faça o Teste Grátis!

[Ebook]

O que é Branding e porque grandes marcas usam.

Baixe aqui o Ebook Grátis!